Viagem
Photo of author

Quem precisa de um trem? Os super iates Orient Express podem estar chegando ao alto mar

Os navios de cruzeiro de luxo da Accor poderão em breve passar de sonho a realidade.

Em janeiro passado, o grupo hoteleiro francês anunciou que um novo navio Orient Express iria estrear na primavera de 2026. Está agora em negociações com a empresa de investimentos Dubai Holding para financiar o desenvolvimento aproximado de 867 milhões de dólares (800 milhões de euros) desse navio e de outro, o Tempos Financeiros relatórios. Se o negócio for bem-sucedido, a Dubai Holding se tornará a proprietária majoritária da empresa imobiliária por trás dos iates, permitindo que a Accor retire os ativos de seu balanço, dizem pessoas familiarizadas com o assunto.

Várias partes participaram nas discussões sobre investimentos, mas as negociações com a Dubai Holding estão alegadamente numa fase mais avançada. O referido veículo de investimento do governante dos Emirados, Sheikh Mohammed bin Rashid al-Maktoum, que tem cerca de 35 mil milhões de dólares em activos, é dono da cadeia de hotéis de luxo Jumeirah e no ano passado concordou com um acordo com a Accor para lançar hotéis no Emirado. Nada está definido, mas as medidas mostram o interesse crescente que os investidores do Médio Oriente têm no sector do luxo. Os fundos de investimento ligados aos governantes dos EAU e da Arábia Saudita investiram milhares de milhões em empreendimentos de hospitalidade e turismo nos últimos anos, à medida que as nações do Golfo procuram expandir as suas economias para além do petróleo.

O transatlântico acomodará até 120 marítimos.

Martin Darzacq

Quanto à própria frota do Expresso do Oriente, os dois navios da marca estão sendo construídos pelo estaleiro francês Chantiers de l’Atlantique e devem chegar ao mar em 2026 e 2027, respectivamente. O primeiro, apelidado de Orient Express Silenseas, mede 722 pés e se tornará o maior iate à vela do mundo após o lançamento, de acordo com a Accor. Silenseas não é um iate no sentido tradicional, com acomodações e comodidades mais parecidas com as de um navio de cruzeiro. O gigante tem 54 suítes, por exemplo, além de um bar speakeasy, duas piscinas, dois restaurantes e um spa.

Silenseas também será ecologicamente correta. A embarcação será equipada com um sistema patenteado SolidSail composto por três mastros basculantes medindo mais de 300 pés cada e três velas rígidas com uma área de superfície de quase 5.000 pés quadrados. As velas podem fornecer até 100% de propulsão nas condições certas, mas os motores de alta tecnologia entrarão em ação se for necessária mais potência. Como resultado, o híbrido produzirá menos emissões do que os navios tradicionais movidos a diesel e será praticamente silencioso nos mares, daí o apelido. As passagens custarão até US$ 21.700 por viagem.

A Accor também não é o único grande nome a entrar no jogo dos cruzeiros. Marcas como Ritz Carlton, Belmond, Aman e Four Seasons estão gastando milhões para levar a experiência de um hotel de luxo aos hóspedes no mar com novos super iates. Adoramos ver isso.

Leave a Comment